quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Ano novo 2011, compartilhar e doar

Uma vez mais, depois de um mês de ausência, estou voltando com mais informação e novidades para este belo ano novo...

Desejo que seja de muita alegria, prosperidade, oportunidades, sabedoria, conhecimento, saúde e ATITUDE.




Assim como cada ano sempre desejamos acções ou bens que melhorem nossa situação e a dos nossos seres queridos, um dos meus desejos do ano, foi colaborar com um grão de areia na questão de doar e com partilhar meus conhecimentos em alimentos e cultura alimentaria, que não sou doutora nisso, mais pelo menos meu interesse e actualização constante da informação, podem iluminar um pouquinho o caminho de outras pessoas que queiram se aprofundar nesta maravilhosa e importante área.

Lamentavelmente, nos dias de hoje, a informação que as Industrias ou meios de comunicação nos comunicam, não é confiável ao 100%...muitas vezes usam frases ou palavras que em certo sentido enganam ao consumidor, levando a crer uma coisa que não é e se baseiam em fatos que não foram pesquisados ou levados a estudos científicos de forma séria.

E é por isso, que gostaria de passar para vocês informação de rótulos, ingredientes, aditivos, vantagens e desvantagens de certos alimentos de acordo a diversas culturas, prana ou energia vital nos alimentos, muita mais informação interessante e nova que vai deixar de boca aberta, ou literalmente, de boca fechada.

Também gostaria de convidar para a participação das pessoas que lêem este blog, porque assim, com os valiosos comentários e experiências, podemos enriquecermos mutuamente.

No inicio, falei de doar e com partilhar, porque tudo nesta vida se resume a isso. A terra é uma doação dela para os seres vivos que nela habitam, os seres humanos, em teoria, deveríamos com partilhar os bens que temos, de forma equitativa e sem egoísmo, também com nossos companheiros de viagem como animais, plantas e o mesmo planeta, isso seria o ideal, mais como bem sabemos, não é bem assim.

Então, nada como começar o ano com alegria e esperança, com motivação e coragem para que as coisas dêem certo!

Uma vez mais, FELIZ ANO 2011, ou eu diria, FELIZ DIA 5 de Janeiro do 2011 que começa AGORA.

Namastê

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Palestra: "Viver melhor se alimentando melhor"

Com muita alegria convido a quem queira participar de uma palestra com informação de como podemos viver melhor por meio de uma alimentação consciente, integral e saudável. Vamos esclarecer também a comparação entre alimentos industrias, orgânicos, sem trans e transgénicos.

Espero sua participação.

Namaste

Local: Atmam Espaço Vivencial | Trav. Humberto I, 80. Vila Mariana - São Paulo | fale@atmam.com | Tel. 11 5572.2660

Data:Quinta-feira - Das 19h30 às 21h
Energia de troca: R$ 25,00

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Alimentos brasileiros ou estrangeiros?

Diz um texto da Medicina tradicional Indiana Ayurveda, que as pessoas devem se alimentar dos alimentos que a sua terra dá. Ou seja, dos alimentos que crescem no pais onde a pessoa mora, porque só eles poderiam contribuir com a nutrição adequada para o lugar e o clima específico nesse momento e evitar as doenças que vem nas mudanças de estação.

Acredito muito nessa afirmação, mais nestes dias, onde a globalização de produtos encheu as prateleiras dos mercados de produtos que vem de fora, já quase não sabemos diferenciar o que é da nossa "casa" com o as que vem de fora, e na maioria das vezes damos mais valor a esses alimentos de fora e que realmente não precisamos, como é o caso de queijos importados da Italia, que são feitos para climas frios e lugares com altitude de 1000, 1500 msnm ou mais, e tem muita gente que os consome em pleno verão na praia. Sem lógica!

Não quero me estender no assunto, e vamos para a pratica..a seguir, vou citar alguns alimentos que são brasileiros e que muitos de nós nem conhecemos, já seja porque não dá lucro aos supermercados, ou porque simplesmente não interessa á Industria.

Tomei parte de esta informação de uma cartilha muito bem elaborada do Ministério da Saúde, em parceria com a Unesco.

http://saude.teresina.pi.gov.br/licitacoes/064-06/alimentos_regionais.pdf

Região Sudeste:
Frutas como banana, abacate,amora do mato, brejauva, buriti, Goiaba (agora é boa época para consumir porque a colheita e de novembro a fevereiro), jabuticaba, jaca, jambolão, jabolá, pitanga, sapucaia, pequi.



Estas frutas são algumas das variedades mais comuns da região paulistana, e quantas destas delicias a gente conhece e consome regularmente ?

Deixo a resposta a seu critério.
Namaste!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

PARE...REFLITA...E MUITO DEPOIS...COMPRE

O Natal, é a celebração do nascimento de Jesus para os Católicos, para outros é tempo de compartir e fazer boas ações aos nossos irmãos, estar em família, união, alegria, porém também é exagero no comportamento, na comida, na bebida, no divertimento, etc, etc. e como aproveita isso o mercado da Indústria não é?

Vou por como exemplo o panettone...como agora é tempo de natal e de tradição de consumo do panettone, de que maneira MALDOSA, a galera dos panettones faz um panettone com cobertura de chocolate, recheio de mousse de chocolate e além disso gotas de chocolate...mas não se preocupe senhora ou senhor consumidor...o mais importante é que NÃO CONTEM GORDURA TRANS, então não tem do que se preocupar..é saudável e além disso tem fermentação natural.



Em fim... as vezes da vontade de chorar pela forma de manipulação das Indústrias para o consumidor... só deixo este momento de reflexão, porque isto não acontece só com os panettones, senão com certo número muito grande de alimentos que achamos "naturais" e bom para nós, é que na verdade é só um lobo vestido de vovó...

PARE - REFLITA E DEPOIS COMPRE...

Não se deixe levar pelo impulso do resultado da propaganda de marketing...veja realmente se seu corpo necessita disso e lembre se que ele é um templo sagrado que tem que cuidar com amor..carinho e gratidão...

Tomara que nestas festas o exagero e a gula não enriqueçam os bolsos dos outros e sim seja tempo de reflexão e compartir com familia e amigos alimentos bons, feitos de forma justa e sustentável com nossa amada terra e assim possam enriquecer os corações de cada um de vocês.
Namaste

"Faça do seu alimento o seu remédio" (Hipócrates)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Uma viagem gastronómica na tradição Italiana

Na verdade, como já tinha dito, foi toda uma surpresa saber que ia acontecer a feira do "Salone del gusto": http://www.salonedelgusto.com/pagine/eng/info.lass justo no ultimo dia que ia estar perto da cidade de Torino...realmente nada acontece por acaso.

Neste espaço eu queria compartir algumas fotos e algumas experiências incríveis dessa reunião tão acolhedora de todas as regiões da Itália, incluindo outros países como nosso querido Brasil.

Queria agradecer a Deus por ter me dado essa maravilhosa oportunidade...e começar dizendo que a Itália é um pais que realmente tem uma tradição culinária milenar....a produção agrícola, vitivinícola e agropecuaria nacional é muito grande..e também é muito regional...eu já vi produtos que eram somente de uma família..tem queijos que só existem numa região específica e em nenhum outro lado do mundo, fiquei impressionada com o azeite de oliva como tem um tipo específico para cada cidade, de acordo com as oliveiras da região, quanto aos vinhos ocorre a mesma coisa..os pães...é uma loucura...

Agora sim, começando de forma ordenada, quero compartir alguns links e empresas que mais me chamaram a atenção:



* Pão de MATERA : E um pão fabricado exclusivamente na cidade de Matera, onde se tem conhecimento deste produto desde os anos de 1600. O sabor, a forma (que lembra a paisagem da cidade) e as caraterísticas sensoriais fazem deste pão único... e algo sagrado para eles sentarem a mesa e compartir o pãozinho quente. http://www.consorziopanedimatera.com/

* O vinho de Valle d´Aosta DOC (Denominação de Origem Controlada), uma delicia realmente, e é de ressaltar que os vinhedos desta pequena cidade estão a 1200 m.s.n.m.
* O pesto da região de Liguria, onde o ingrediente principal é o manjericão, a especialidade da cidade, com seu aroma e sabor inconfundível.
* Os queijos da Lombardia..destacando o queijo provolone de Valpadana DOP(Denominação de Origem Protegida).


* O queijo parmesão e os tortellinis de Emilia Romagna.
* Os vinhos da Toscana, destacando que 41 deles tem Denominação de origem, 5 são DOCG e 36 DOC.
* A mozzarela de bufalo de Lazio
* O azeite de oliva de Puglia..eu fiquei com dor de consciência de tanto azeite de oliva que degustei na minha vida..e o melhor de tudo é que cada um tinha um sabor diferente..é incrível a diversidade em lugares tão pequenos..e um micronuniverso de azeites.
* Em toda a região as pastas, doces, peixes, vegetais e frutas, avelãs, entre muitos.. tem um controle rigoroso de qualidade tanto no produto final como na produção, tornando alimentos seguros, saborosos e queridos pelo mundo inteiro.







Estou muito contente de compartir esta informação da Italia que tem muito a nos ensinar...e assim como eles o fazem.... vamos consumir e dar a importância que deve ao que é nosso também...

Namastê

domingo, 31 de outubro de 2010

A festa da TERRA em Torino - Italia


Por motivos de trabalho, eu andava por Itália e soube de uma reunião que se organiza cada dois anos em Torino pela associação mundial SLOW FOOD. E que coincidência que umas semanas antes de partir para essas belas terras, tinha me associado a este grupo. Na verdade foi uma experiência maravilhosa, apesar de ter estado somente no último dia...valeu a pena.

O Slow food é uma associação que se dedica a proteger os alimentos de qualidade e os métodos de cultivo e transformação tradicional e sustentável, assim como a defender a biodiversidade das variedades cultivadas e silvestres. Ele defende as diferenças culturais territoriais e regionais, intimamente ligadas a herança alimentaria e revaloriza a historia e cultura de cada grupo social, para que possam existir redes de intercâmbio recíproca equilibradas. Em resumo, defende que os alimentos sejam de qualidade e devem ser: BOM, LIMPO E JUSTO.


Gosto muito desses ideais, que pouco a pouco estão se tornando realidade, e um dos momentos onde observei esta visão foi na feria de Torino.

Estive presente no Salone del gusto ttp://www.salonedelgusto.com/pagine/eng/info.lasso, onde realmente foi uma festa única de culinária de todas as regiões da Itália incluindo outros países do mundo e também tive a bênção de estar presente na reunião da terra madre como observadora http://terramadre.slowfoodbrasil.com/.

Bom, vou comentar um pouco dessa aventura na terra madre...magica, única, sensacional. Vou resumir tudo em algumas palavras:

VIDA - TERRA - POESIA - AMIZADE - FAMÍLIA - UNIÃO - CULTURA - APRENDIZAGEM

Essas palavras expressam o que eu observei lá...gente de todas as raças, línguas, costumes, culturas, todas com uma só finalidade...de se ajudar entre todos para sair adiante sem prejudicar nossa mãe terra, ao contrario, tentando ajudar da melhor maneira a fabricar o alimento de forma sustentável e inteligente, ou seja, de qualidade e sem químicos nem agro tóxicos.




Realmente foi uma festa. Quero compartir alguns links que achei super interessantes e mostrar que nem tudo esta perdido...parece que sim...mais tem muita gente trabalhando por trás das grandes indústrias, e ainda existe a esperança de ver nossa amada terra sorrindo de novo. E nós com ela :o)

http://www.iuhpe.org/ - projeto Food 4 mind food 4 health
http://www.youthfoodmovement.org/?p=150
http://www.international3c.org/breadmovement.html - The bread movement network, na bulgaria, convidam as pessoas a fazer pão em conjunto, entre amigos. Fazer pão é magico.

Puseram muito ênfase na reeducação alimentar com projectos desde as escolas com a finalidade de produzir os seus próprios alimentos e de dar maior importância ao consumo da agricultura regional em vez de consumir alimentos que vem de países de fora. Países vizinhos como Chile com projectos "Comer mejor" e Argentina "Educar para la vida" deram importância ao alimento como parte de nós e também a reeducação alimentar nas escolas, universidades e lugares de trabalho.
Na África os agricultores querem trabalhar com uma proposta mais limpa e livre de químicos e na Colombia já se fala de Zonas de Reserva Alimentaria.



Quero encerrar com algumas palavras importantes que vários jovens e agricultores do mundo inteiro comunicaram:




VAMOS ABRIR OS OLHOS: PARE - REFLICTA E FOCALIZE ,
A TERRA PRECISA DE NOS trabalhando juntos com AMOR E DEDICAÇÃO.

Namastê

FE DE ERRATAS

Vou fazer uma breve explicação de porque estou postando este tema, e é que me fizeram alguns comentários, que na verdade tenho muito erros ortográficos, mais tudo tem uma explicação. Eu sou peruana, e moro em Brasil faz 3 anos..e estou fazendo o melhor esforço por escrever de forma correta o português, assim que se vem algum erro gramatical, por favor, me avisem que imediatamente irei corrigir. Muito obrigada pela compreensão :o) Namastê

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Medo do que?

Estava pensando um destes dias, porque ainda com geladeira em TODAS as casas..comida fresca no super mercado ou quitanda, feira de final de semana e em qualquer padaria de esquina onde se vendem tantos alimentos frescos...temos que consumir tanto alimento embalado? Falta de consciência, necessidade ou medo?
Medo do que? cabe lembrar que após as últimas grandes guerras aumentou a produção de esse tipo de alimentos...e um medo intrínseco, que até muitas vezes é desconhecido...já parei para pensar antes de comprar...porque comprou isso...com que finalidade..meu corpo realmente precisa? e praticidade? e costume?..ou é falta de fé? falta de fé no criador que me fornece os alimentos COMPLETOS cada dia..na capacidade de produção de alimento de nossa amada gaia (planeta terra). Um dia estava conversando com a prof. Ana Branco, do projecto Bio chip, e estava numa feira orgânica..e me dizia uma coisa bem certa...que a pesar de vender o leite de soja orgânico como um produto bom, ele está em tetrapack, e por isso ele fomenta a guerra ...tem toda uma potente estrutura por trás...um gasto de energia, matéria prima e produtos que afectam de modo drástico nosso meio ambiente....a pergunta é: porque não consumimos o que a natureza nos dá? assim de simples já que vou comprar um produto embalado orgânico, melhor que seja 100% orgânico (incluindo embalagem orgânica, ou seja natural).....E não quero ser idealista ou sonhadora...será que não haverá o suficiente para todos? que tal se começamos a plantar no nosso jardim, nos telhados dos edifícios? nos parques abandonados?...tem tanto por fazer (e de fato já estão rolando alguns projetos de agricultura urbana)..mais se pode começar por pequeno...comer uma maça ou uma banana em vez de um pacote de bolacha ou uma barrinha de cereais...ou até algum produto feito por nos mesmos...alem de ser mais saudável para o corpo, não estaremos colaborando com esta guerra da Industria de alimentos com a natureza e suas nefastas consecuencias como a extracção de materiais naturais para embalagem e a posterior degradação que terá, e sobretudo não estaremos alimentando os bolsos das grandes industrias para continuar neste circulo vicioso.
Lembrando que quem agradece e nosso amado planeta.
Namastê

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Um chamado de alerta!

Vou postar um chamado muito especial feito pelo secretario da ONU Ban Ki-moon, com respeito ao DESASTRE que a nossa falta de consciência para com nosso querido planeta está fazendo. Espero possam com partilhar com outras pessoas. Um grande abraço ecológico!

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os países do mundo estão levando suas economias naturais à falência e precisam tomar medidas ousadas para reverter as perdas de biodiversidade causadas pela poluição, o desflorestamento e as mudanças climáticas.
Em uma minicúpula dedicada à questão, Ban disse que o mundo não conseguirá alcançar uma meta de 2010 de "reduzir significativamente" as perdas de biodiversidade.
"A crise financeira do ano passado foi um chamado de despertar para os governos com relação ao perigo de deixarem de regulamentar e controlar relacionamentos complexos que afectam a todos nós. A crise da biodiversidade não é diferente", disse Ban.
"Estamos levando nossa economia natural à falência. Precisamos montar um pacote de socorro antes que seja tarde demais."
A ONU diz que o mundo está enfrentando as piores perdas desde o desaparecimento dos dinossauros, 65 milhões de anos atrás. O ritmo cada vez mais intenso de extinções pode prejudicar as reservas de alimentos e água para a população humana crescente, prevista para chegar a 9 bilhões de pessoas até 2050.
Metade das áreas pantanosas do mundo, 40 por cento de suas florestas e 30 por cento dos manguezais foram perdidos nos últimos cem anos.
"Se a destruição dos ecossistemas continuar no ritmo actual, a humanidade pode perder para sempre, no futuro próximo, a maior parte das riquezas da natureza", disse o ministro do Exterior japonês, Seiji Maehara.

domingo, 19 de setembro de 2010

Será que tenho atitude certa?

Hoje estou feliz.
Uma vez mais, o Yoga me leva por caminhos desconhecidos ou melhor diria, esquecidos. Lugares que quando voltou a caminhar muitas vezes me sinto estrangeira , uma estrangeira na minha própria terra, no meu querido lar, mais que quando me habituo, quando estou dentro, sinto um cheirinho de pão fresco, de bolinho da vovó e me sinto tão bem!.
E é ali onde vou lembrar das coisas que tenho que levar na bagagem da vida, as coisas que realmente vão me ajudar neste caminhar ...

Hoje estava estudando o termo "Mitahara" (Dieta moderada) , ensinado pela maravilhosa professora Alicia Souto (Prof. de Yoga, Argentina ) . Ela fala que Mitahara é "alimentação equilibrada em qualidade, quantidade e atitude", e é muito necessário seguir para desenvolver uma melhor pratica de Yoga e todos seus benefícios.
Isto e tão fácil de ler, mais tão difícil de digerir:

Alimentação equilibrada em qualidade: me perguntou, o que estou comendo?
Alimentação equilibrada em quantidade: Quanto estou comendo?
Alimentac. equilibrada em atitude: Como estou comendo? que atitude tenho na hora de me alimentar, que atitude tenho com minha mãe natureza que me fornece TODOS os alimentos necesarios para ter boa saúde e vida longa.

Nesta palavrinha: ATITUDE...e tão importante parar, meditar, pensar e repensar nisto...verdadeiramente tenho atitude certa com meu alimento? E é aqui que entro na minha terrinha esquecida, para responder e para determinar o que está correto ou não na minha vida...se realmente estou seguindo o caminho certo, ou simplesmente estou deixando de lado as coisas verdadeiramente importantes, pelas que são simplesmente superficiais e banais.

Fica a pergunta no ar....para quem quiser mergulhar um pouquinho neste conhecimento e sabedoria trazido por uma das jóias das culturas ancestrais do nosso querido planeta.

Namastê

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Entrevista no blog da Sonia Hirsch

E com muita alegria que estou passando esta entrevista para vocês que está sendo publicada no blog Deixa Sair: http://www.soniahirsch.com/

Aqui estou colocando ela na sua totalidade...mais não deixem de visitar o seu blog que é ponto de referencia para boa saúde e consciência também.
Namastê

Perguntas: Deixa sair
Respostas: Silvia Salas

"...dúvidas que muita gente tem, e que realmente são deixadas de lado porque não é de interesse econômico que as pessoas saibam este tipo de informação..."

O que você considera serem os piores ingredientes usados na indústria de alimentos?
A Indústria, nos dias de hoje, lamentavelmente, faz uso de muitos ingredientes que são a causa direta de muitas doenças e desarmonias nas pessoas. Começaria pelo açúcar refinado, xaropes de glicose e frutose, gorduras hidrogenadas e os aditivos químicos. Nesta última categoria, estariam os aromas artificiais, conservantes, estabilizantes, corantes químicos artificiais, edulcorantes artificiais, umectantes e antiumectantes, antioxidantes e espessantes. E importante também esclarecer que a Indústria se protege dizendo que usa quantidades permitidas pela lei, mas se você somar a quantidade que se ingere em 10 produtos que a pessoa coma por dia, ou até mais, essa quantidade permitida se excedeu e haverá algum tipo de repercussão na pessoa a curto ou longo prazo.

Como vê a presença de açúcar e farinha na alimentação diária?
Péssima, e uma pena que a Indústria tenha se esquecido da saúde de seu principal “cliente”. Praticamente, ela está intoxicando a vida dos consumidores, por uma questão econômica e prática. O açúcar refinado eu não consideraria como alimento, já que ele em vez de nutrir, desnutre e traz conseqüências drásticas à saúde como câncer, diabetes, inflamações, infecções, entre outras. Por outro lado, a farinha de trigo refinada é um alimento com índice glicêmico muito elevado, similar ao açúcar, o qual também traz conseqüências terríveis ao nosso corpo. Segundo o biólogo Otto Heinrich W. (recebeu premio Nobel de medicina), “O metabolismo dos tumores cancerosos é amplamente dependente de seu consumo de glicose”. Alem disso, ambos os produtos estão expostos a um refinamento onde são usados ácidos e produtos químicos para que o produto fique bem branco e refinado.

Por que as barras de cereais em geral não são boas?
É uma ótima pergunta. Muita gente consome barrinhas de cereais porque acha que é um produto saudável, ou pelo menos isso é o que diz o rótulo da caixinha, com uma foto de uma pessoa feliz e saudável. A questão está nos três ingredientes principais: geralmente, essas barrinhas são fabricadas com flocos de arroz, xarope de glicose ou frutose e/ou farinhas diversas. Estes três elementos elevam o índice glicêmico muito rápido (caso a pessoa coma a barrinha quando sente fome) e não oferece nutrientes consideráveis. Além disso, muitas vezes têm uma carga muito grande de aditivos químicos, como aromas artificiais, estabilizantes e acidulantes. E ainda mais, como bônus, muitas delas têm uma cobertura de chocolate, com base de gordura vegetal hidrogenada. Então, na próxima vez que quiser consumir uma barrinha, é melhor pensar duas vezes.

Até onde vai o uso oculto dos derivados da soja na indústria de alimentos?
A soja é um alimento muito usado na cultura oriental faz muitos milênios. É um alimento completo, que fornece nutrientes como proteínas, minerais, antioxidantes, e produzem efeitos benéficos a saúde, e por isso, é denominado também um alimento funcional. Mas nas últimas décadas a soja vem sendo utilizada de varias formas, nem sempre ideais, entre elas: proteína hidrolisada de soja, proteína isolada de soja, proteína concentrada, soja texturizada, cujo processamento é feito com adição de ácidos, químicos e álcalis. Estes subprodutos da soja são os que mais se usam nos produtos alimentícios com a função de melhorar a textura, aumentar o nível proteico e ser agente de recheio em vários produtos. Os alimentos que levam estes ingredientes vão desde barrinhas de cereais a frios em geral (derivados cárneos), produtos lácteos, chocolates, bolachas, biscoitos, bolos, enfim... 90% dos alimentos industrializados contêm soja.

E vamos levar em conta que consumir esses produtos da soja, na maioria das vezes geneticamente modificada, também prejudica o meio ambiente.

Quais seriam as melhores e piores gorduras para uso diário?
Sempre começando pelo que é bom, as melhores gorduras estão no azeite de oliva, com gorduras monoinsaturadas, e óleos de canola e linhaza, que contribuem como uma boa fonte de Omega 3. As piores gorduras são as gorduras vegetais hidrogenadas, gorduras vegetais parcialmente hidrogenadas e gorduras vegetais interestificadas (usadas atualmente na maioria das margarinas). Além disso, as gorduras animais como pele de aves e gordura de porco e boi, se consumidas em excesso podem prejudicar a saúde. Ter cuidado com os produtos que levam gorduras “não saudáveis” ocultas como: derivados lácteos (queijos processados como requeijões e madurados), bolachas recheadas, bolos prontos frescos ou industrializados (inclusive os que vendem nos supermercados sem cobertura nem recheio), batatas fritas ou comida gordurosa e frios como salame, mortadela, patê, etc.

O que são nitritos e nitratos? Qual o efeito deles na nossa saúde?
Os nitritos e nitratos são adicionados às carnes processadas com a finalidade de preservar os produtos atuando como agentes antimicrobianos, em especial, para inibir o crescimento e produção da toxina Clostridium, alem de conferir cor e sabor aos produtos. Mas, apesar de ter uma função boa no alimento, o consumo desses produtos em excesso pode levar a sérias complicações de saúde pela formação de substâncias carcinogênicas, mutagênicas e teratogênicas, ou seja, maior possibilidade de desenvolver câncer e outras doenças graves.

Estes sais eram usados na antigüidade, quando não se tinha um sistema de refrigeração adequado para conservar as carnes e seus subprodutos, e também eram produtos que se consumiam em climas muito frios e onde havia falta de carne em certas temporadas. Realmente, acho um pouco absurdo o consumo de embutidos no Brasil, um país com tanta diversidade de alimentos, climas cálidos e muita variedade de carnes frescas.

É importante pensar um pouco mais no que estamos consumindo dia a dia, e ver se nos estamos realmente nutrindo ou apenas gerando doença.

Silvia Salas atualmente é terapeuta ayurveda em SP e trabalha com conscientização alimentar. Jajá voltamos com ela. Valeu, Silvia!

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Palestras alimentação consciente


Com muita alegria, estou apresentando uma palestra e um work shop que será realizado no espaço ATMAM com o tema: Alimentação Consciente e Integral, desvendando as cortinas obscuras do passado,com um olhar optimista e de esperança para o futuro, a través da nossa actuação AGORA. Ate lá.

Onde vamos parar?

Depois de mais de um mês, voltou a compartir algumas experiências e pensamentos que vem na minha mente como presentes do criador.

Estava lendo no site do Instituto Akatu, site relacionado com o consumo consciente, a seguinte frase: "Neste momento nós estamos consumindo aproximadamente trinta porcento a mais do que o mundo pode renovar, seja em ar limpo água potável, terra agricultável e absorção de resíduos, isto quer dizer que nós estamos tirando do cheque especial do planeta. Um cheque especial que tem uma taxa elevada,porque o que se tira, não volta" (Fonte World Watch Institute, USA)

E depois de ler isto, realmente fiquei chocada. Cai na real, foi como se nesse momento um raio caise na minha casa, e percebi, o que está acontecendo, e o que estou fazendo para ajudar a piorar essa situação ou pior ainda, o que não estou fazendo para melhorar a situação.

Estava justamente tomando um inofensivo suquinho de caixinha (embalagem tetra pack), quando parei, e pensei para mim mesma, o que é isto? o que estou fazendo, ao jogar no lixo esta caixinha onde vai parar..quanto foi necessário de papel, alumínio, plástico para poder fabricar esta caixinha, realmente estão usando material reciclável? e a tinta..usada na impressão da caixa, de onde vem?, quantas substancias químicas tiveram que criar para pintar uma fruta saborosa, com óptima aparência de frescura e qualidade na caixinha? e nos dar a aparência que é um suco fresco, e não uma polpa congelada, misturada com aromas idênticos ao natural (e a mesma coisa que aroma artificial, não se deixem enganar), ácidos, corantes e estabilizantes.....muitas perguntas e nenhuma resposta...

Realmente, a situação não da para mais.

E necessário fazer alguma coisa...JÁ

E uma realidade presente em todo aspecto: produtos de limpeza,de asseio pessoal,roupa, sapatos,eletrodomesticos, em fim, a lista não termina, mais como sempre tem que começar por algum lugar, vamos na parte de alimentação nas vezes que sente fome e está na rua ou trabalho, onde o ideal seria não comprar mais produtos industrializados:

- Fazer sucos de fruta e levar consigo numa garrafinha (obviamente não jogar fora a garrafa, senão lavar e usar mais vezes)Também levar consigo agua e outras bebidas.
- Fazer ou Comprar bolachas em pacotes grandes, e viajar com uma sacolinha reutilizável com algumas bolachas
- Levar frutas secas, frutas frescas e nozes no bolso, para matar a fome, também é uma boa opção para não ter que comprar tantas coisas que só vão contaminar mais o seu corpo e o ambiente

O mais importante e usar a imaginação para preparar o que quiser em casa, e levar consigo... e assim, não judiar mais da nossa querida mãe, nossa casa, nossa terra.





sexta-feira, 2 de julho de 2010

Uma folha caiu

Você já viu conscientemente uma folha cair?
Na semana passada,estava no parque Trianon, na avenida Paulista, olhando para uma árvore onde as folhas caiam de uma forma tão delicada, tão suave, que parecia um balé das folhas com o ar envolta, esse ato tinha tanta perfeição que fiquei simplesmente contemplando o acontecimento. Ali percebi, como a natureza e suave, delicada, actua com tanta soltura, sem permitisse se apegar as coisas, nesse caso, a folha cai e não tenta se segurar por todos os meios do árvore, simplesmente cai, agradece e sorri. Isto me fez pensar que a pesar de tudo, eu também pertenço a essa natureza e, como eu sou?, também actuo com soltura, delicadeza e suavidade? As vezes, fico olhando as pessoas das cidades grandes, até eu mesma é parece que essa naturalidade se perdeu, parece que essa soltura, essa delicadeza, essa suavidade sumiu, e só se tem a pressa, a caminhada rápida e rígida, o olhar endurecido tal qual o concreto dos grandes edifícios e o asfalto das nossas grandes cidades...e é triste. Nestas cidades como a grande São Paulo, praticamente não sinto o refugio da nossa mãe natureza, porque quando estou perto dela, eu a sinto quente, amorosa, suave, viva, ao contrario quando estou muito tempo entre concreto sinto apatia, morte, frio.

Mais como fazer para sentir a natureza mais pertinho de mim, já que não posso ir tão seguido a praia, o montanha, um rio, um lago? A resposta e simples, algumas dicas que resultam bem e que tenho umas plantas no apartamento que ajudam muito, caminho aos domingos ou quando eu posso num parque perto da minha casa, e me alimento de alimentos naturais o quanto eu puder, varias vezes por dia, ou seja, uma maça, uma pêra, umas frutas, verduras, nozes, etc, e assim, posso sentir de novo a alegria de viver e de viver com saúde, porque, ela quer, com certeza, sempre o melhor para mim.

Namastê

sábado, 12 de junho de 2010

Alimentação Integral, faça voce mesmo!

Nestes dias, estou lendo um livro que se chama "Anticancer", de David Servan - Schreiber, e realmente e um livro de inspiração, alem de ser um livro de consulta em termos de investigação científica sobre esse tema. Ele lutou com a doença por muito tempo e inventou uma nova maneira de viver, recomendo muito essa leitura, mais a questão e que quero compartir uma parte que me chamou muito a atenção e faz sentido , ele diz o seguinte:


"Nossos genes se constituíram há muitas centenas de milhares de anos, na época em que éramos caçadores e colhedores. Eles se adaptaram ao meio ambiente de nossos ancestrais, e especialmente às suas fontes de alimentos. Só que nossos genes evoluíram muito pouco e, hoje como ontem, nossa fisiologia espera uma alimentação semelhante a que tínhamos quando comíamos produtos de caça e da colheita: muitos legumes e frutas, de tempos em tempos algumas carnes ou ovo de animais selvagens, um equilíbrio perfeito entre ácidos graxos essenciais (ómega 6 e ómega 3) e muito pouco açúcar ou farinha ( a única fonte de açúcar refinado para nossos ancestrais era o mel, sendo que eles não consumiam cereais). "


Ou seja, em resumo, aquela alimentação que temos com muitos açúcares refinados, farinhas brancas (pão branco, massas brancas, arroz branco), e óleos vegetais, onde todos estes alimentos não contem ou contem muito pouco proteínas, minerais e vitaminas, não e a correta para nosso organismo, desde esse ponto de vista. Então o que poderemos comer???? porque o que mais tem no mercado e isso.



Pois a resposta e muito simples, comer INTEGRAL. Sim, ou seja, comer arroz integral, farinha integral de trigo e outros grãos, frutas e vegetais, açúcar mascavo, mel, sal marinho, grãos inteiros e germinados, leguminosas, frutas secas, nozes e ali vai a lista. Mais eu não falou de comprar um pacote de bolacha integral e pronto, solucionei o assunto, porque no final dá na mesma, não vou entrar em detalhe porque é um tema muito longo, mais e a mesma coisa..terá mais fibra, mais tem também açúcar refinado, farinha refinada, e claro, os nossos queridisimos aditivos químicos. Então de novo se pergunta, e agora??? pois agora, tem também outra solução muito simples: FAÇA VOCÊ MESMO. Que delicia e fazer umas bolachinhas com os ingredientes seleccionados por mim mesmo, de acordo ao que eu preciso e minha família precisa...fazer um bolinho especial para o lanchinho, um sandwich com bastantes folhas, ricota ou queijo minas, e faça voar a imaginação. Alem de ser um alimento fresco, feito com carinho, também e um alimento nutritivo que irá alimentar de verdade.

Em fim, eu voto pela alimentação equilibrada e integral, nada de light, nem de diet, zero, e tanta loucura por ali...vamos comer de tudo um pouco, sempre na medida que seja saudável e permitido para nossa saúde, como nos ensinaram nossos ancestrais. Tem tanta coisa boa que podemos comer de maneira integral, que depois de algumas semanas não vão querer saber mais dos refinados. Seu corpo agradece.

Um grande abraço!

domingo, 6 de junho de 2010

Ayurveda, a Ciencia da Vida

O Ayurveda, realmente mudou a minha percepção da vida. Esta palavra que parece tão complicada de entender, e nada mais que o significado no idioma Sânscrito de "Ciência da Vida", uma medicina tradicional que tem mais de 3 000 anos no ar, e que é muito utilizada na India e alguns paises asiáticos.

O Ayurveda vê o ser humano como um todo. Quando um medico ou terapeuta ayurvedico vê uma pessoa com algum "desequilíbrio", ele pergunta: como se chama?, idade?, que doenças tem seus pais?, qual e sua dieta actualmente?, o que está sentindo neste momento? OPA, mais é ali que quero me aprofundar, nessa pergunta especificamente...porque não é somente o que está sentindo fisicamente, senão também emocionalmente, espiritualmente, socialmente... e isso é o incrível desta Ciência, que não vê a doença, senão o doente, não se encaixa a dar um medicamento para curar a doença, senão para equilibrar o SER, não sei se me explico.

Nesse ponto vou dar outra parada, porque quando a gente fala de equilibrar o ser, e um pouco complicado, como e que vou equilibrar alguém, pois é ali que o Ayurveda entra em acção, fazendo um análise geral dos elementos em que está composta a pessoa, os elementos que estão em excesso e os elementos que estão em falta, assim como todos as desarmonias que os factores hereditários ou as situações externas possam agir dentro nele.

Assim, para equilibrar as desarmonias de uma pessoa tem técnicas variadas, como oleação, fito terapia, terapias do suor, terapias com pastas, meditação, Yoga, terapias do som (mantras), cristais, entre outras, mais um assunto muito importante e a Alimentação.

E é por meio de uma alimentação INDIVIDUAL, de acordo as necessidades de cada pessoa que ela pode se equilibrar mais facilmente, em conjunto com as outras terapias.

Isto que é a grandeza do Ayurveda, onde nos lembra que cada ser é ÚNICO, é ESPECIAL e com certo conhecimento, sabiduria, carinho, e porque não, inspiração .... o Medico ou Terapeuta pode orientar você , mesmo a traves das terapias, a uma grandiosa viagem de auto conhecimento do seu profundo SER.

Namastê e uma ótima semana!

sábado, 5 de junho de 2010

Uma visão sobre alimentação moderna

Quem quer uma bolachinha com recheio de morango? Que delicia ? essa bolachinha que para alguns, lhes traz memorias e lembranças de criança, quando brincávamos com bonecas, com carrinhos ou até mesmo olhando o desenho animado na televisão.

Pois quem diria, que essa bolachinha com recheio de morango, tão inofensiva e ainda nos trazendo gostosas lembranças, estaria bombardeando nosso querido templo, nosso corpo com agentes químicos como corantes e aromas artificiais, gordura vegetal hidrogenada, conservantes, e etc. etc. etc.....

Não vou criticar, nem vou falar nada ao respeito.. quero deixar essas palavras com você, para que possa pensar bem, e melhor ainda, olhar bem, o rotulo de cada alimento que vai consumir. Pode ser que agora esteja desfrutando de um delicioso lanche desses que vem em caixinha prontos, e é só colocar no micro ondas e pronto...praticidade ao 100%, mais também será praticidade 100% a reacção do nosso corpo ante tal material estranho que está a ponto de entrar nele?

Acordar ou não acordar, e ai a questão

Olá meus amigos, comecei este blog com este titulo, porque achou que tudo começa por ai, realmente estou acordada? ou ainda estou dormindo no profundo sono do consumismo sem freios, ideias velhas de uma sociedade em decadencia, sociedade alienada, televisão sem controle, comida sem sentido, bombardeio de noticias negativas, violencia, e por ali vai a lista infinita.

Não gostaria que este espaço se transforme em um sitio onde lembre coisas que já sabemos e estamos cansados de saber como as que comentei, mais sim, quero dar a conhecer uma noticia muito importante: Você esta VIVO. As vezes, esquecemos disso, e por isso, quero compartir muitas ideias que vieram na beira da madrugada, de leituras de livros de grandes mestres, aulas com professores maravilhosos e experiências do dia a dia que são as que falam mais alto.

Este espaço MEU ALIMENTO MINHA VIDA, e uma celebração ao ato de alimentarmos, de procurar o que realmente precisamos, de sentir o que meu corpo, minha alma e meu espíritu realmente querem e precisam, e por isso, lhes digo que todo alimento é sagrado, é especial e principalmente e Único, para você.

E vamos lembrar tambem que não todo alimento entra pela boca, também nos alimentamos pelo tacto, pela vista, pelo ouvido, pela visão, pelo olfacto e porque não, também pelo coração.

Obrigada pelo seu interesse e espero que este seja o inicio de uma grande amizade, entre você e seu alimento...sua vida.