sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Alimentos brasileiros ou estrangeiros?

Diz um texto da Medicina tradicional Indiana Ayurveda, que as pessoas devem se alimentar dos alimentos que a sua terra dá. Ou seja, dos alimentos que crescem no pais onde a pessoa mora, porque só eles poderiam contribuir com a nutrição adequada para o lugar e o clima específico nesse momento e evitar as doenças que vem nas mudanças de estação.

Acredito muito nessa afirmação, mais nestes dias, onde a globalização de produtos encheu as prateleiras dos mercados de produtos que vem de fora, já quase não sabemos diferenciar o que é da nossa "casa" com o as que vem de fora, e na maioria das vezes damos mais valor a esses alimentos de fora e que realmente não precisamos, como é o caso de queijos importados da Italia, que são feitos para climas frios e lugares com altitude de 1000, 1500 msnm ou mais, e tem muita gente que os consome em pleno verão na praia. Sem lógica!

Não quero me estender no assunto, e vamos para a pratica..a seguir, vou citar alguns alimentos que são brasileiros e que muitos de nós nem conhecemos, já seja porque não dá lucro aos supermercados, ou porque simplesmente não interessa á Industria.

Tomei parte de esta informação de uma cartilha muito bem elaborada do Ministério da Saúde, em parceria com a Unesco.

http://saude.teresina.pi.gov.br/licitacoes/064-06/alimentos_regionais.pdf

Região Sudeste:
Frutas como banana, abacate,amora do mato, brejauva, buriti, Goiaba (agora é boa época para consumir porque a colheita e de novembro a fevereiro), jabuticaba, jaca, jambolão, jabolá, pitanga, sapucaia, pequi.



Estas frutas são algumas das variedades mais comuns da região paulistana, e quantas destas delicias a gente conhece e consome regularmente ?

Deixo a resposta a seu critério.
Namaste!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

PARE...REFLITA...E MUITO DEPOIS...COMPRE

O Natal, é a celebração do nascimento de Jesus para os Católicos, para outros é tempo de compartir e fazer boas ações aos nossos irmãos, estar em família, união, alegria, porém também é exagero no comportamento, na comida, na bebida, no divertimento, etc, etc. e como aproveita isso o mercado da Indústria não é?

Vou por como exemplo o panettone...como agora é tempo de natal e de tradição de consumo do panettone, de que maneira MALDOSA, a galera dos panettones faz um panettone com cobertura de chocolate, recheio de mousse de chocolate e além disso gotas de chocolate...mas não se preocupe senhora ou senhor consumidor...o mais importante é que NÃO CONTEM GORDURA TRANS, então não tem do que se preocupar..é saudável e além disso tem fermentação natural.



Em fim... as vezes da vontade de chorar pela forma de manipulação das Indústrias para o consumidor... só deixo este momento de reflexão, porque isto não acontece só com os panettones, senão com certo número muito grande de alimentos que achamos "naturais" e bom para nós, é que na verdade é só um lobo vestido de vovó...

PARE - REFLITA E DEPOIS COMPRE...

Não se deixe levar pelo impulso do resultado da propaganda de marketing...veja realmente se seu corpo necessita disso e lembre se que ele é um templo sagrado que tem que cuidar com amor..carinho e gratidão...

Tomara que nestas festas o exagero e a gula não enriqueçam os bolsos dos outros e sim seja tempo de reflexão e compartir com familia e amigos alimentos bons, feitos de forma justa e sustentável com nossa amada terra e assim possam enriquecer os corações de cada um de vocês.
Namaste

"Faça do seu alimento o seu remédio" (Hipócrates)

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Uma viagem gastronómica na tradição Italiana

Na verdade, como já tinha dito, foi toda uma surpresa saber que ia acontecer a feira do "Salone del gusto": http://www.salonedelgusto.com/pagine/eng/info.lass justo no ultimo dia que ia estar perto da cidade de Torino...realmente nada acontece por acaso.

Neste espaço eu queria compartir algumas fotos e algumas experiências incríveis dessa reunião tão acolhedora de todas as regiões da Itália, incluindo outros países como nosso querido Brasil.

Queria agradecer a Deus por ter me dado essa maravilhosa oportunidade...e começar dizendo que a Itália é um pais que realmente tem uma tradição culinária milenar....a produção agrícola, vitivinícola e agropecuaria nacional é muito grande..e também é muito regional...eu já vi produtos que eram somente de uma família..tem queijos que só existem numa região específica e em nenhum outro lado do mundo, fiquei impressionada com o azeite de oliva como tem um tipo específico para cada cidade, de acordo com as oliveiras da região, quanto aos vinhos ocorre a mesma coisa..os pães...é uma loucura...

Agora sim, começando de forma ordenada, quero compartir alguns links e empresas que mais me chamaram a atenção:



* Pão de MATERA : E um pão fabricado exclusivamente na cidade de Matera, onde se tem conhecimento deste produto desde os anos de 1600. O sabor, a forma (que lembra a paisagem da cidade) e as caraterísticas sensoriais fazem deste pão único... e algo sagrado para eles sentarem a mesa e compartir o pãozinho quente. http://www.consorziopanedimatera.com/

* O vinho de Valle d´Aosta DOC (Denominação de Origem Controlada), uma delicia realmente, e é de ressaltar que os vinhedos desta pequena cidade estão a 1200 m.s.n.m.
* O pesto da região de Liguria, onde o ingrediente principal é o manjericão, a especialidade da cidade, com seu aroma e sabor inconfundível.
* Os queijos da Lombardia..destacando o queijo provolone de Valpadana DOP(Denominação de Origem Protegida).


* O queijo parmesão e os tortellinis de Emilia Romagna.
* Os vinhos da Toscana, destacando que 41 deles tem Denominação de origem, 5 são DOCG e 36 DOC.
* A mozzarela de bufalo de Lazio
* O azeite de oliva de Puglia..eu fiquei com dor de consciência de tanto azeite de oliva que degustei na minha vida..e o melhor de tudo é que cada um tinha um sabor diferente..é incrível a diversidade em lugares tão pequenos..e um micronuniverso de azeites.
* Em toda a região as pastas, doces, peixes, vegetais e frutas, avelãs, entre muitos.. tem um controle rigoroso de qualidade tanto no produto final como na produção, tornando alimentos seguros, saborosos e queridos pelo mundo inteiro.







Estou muito contente de compartir esta informação da Italia que tem muito a nos ensinar...e assim como eles o fazem.... vamos consumir e dar a importância que deve ao que é nosso também...

Namastê