quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Pão de queijo, será de verdade?

Tudo começou, numa fazenda mineira provavelmente no século XVIII, quando uma cozinheira com muita imaginação e criatividade, quis oferecer para o patrão uma comidinha especial e que nenhuma outra cozinheira tinha ousado preparar. Ali nasceu o pão de queijo, tomando como receita básica o biscoito de polvilho e adicionando queijo e gordura animal.





A partir de 1950, esta receita estava já em todo o Brasil, com grande sucesso, e é tanto o sucesso que até se transformou em um produto de exportação para países como Japão, Itália, Portugal, Alemanha, Inglaterra,Estados Unidos e muitos mais.

Até aqui, tudo está bem.

Vamos ver agora, o que a industria fez com o pão de queijo. Nosso querido produto de exportação, e que o brasileiro é tão orgulhoso.

Para que na próxima vez que compre um "pão de queijo" pense duas vezes antes de comer, vou apresentar como a Industria de Alimentos, geralmente, vende este produto para padarias, industrias pequenas e comercio em geral:

"Ingredientes para Mistura de pão de queijo aromatizado artificialmente"

Uaiii, mais que estranho, porque aromatizado artificialmente?,
Bom, porque para baixar os custos da padaria, industria ou comercio, tem que baixar a quantidade de queijo e ovos a usar, é claro. Então, por isso, essa famosa "Mistura de pão de queijo aromatizado" leva como ingredientes:
- Fécula de mandioca,
- Fécula de mandioca modificada (para melhorar a textura que daria maior quantidade de queijo e ovo)
- Gordura vegetal, (Geralmente e usada parcialmente hidrogenada, ou seja, com gordura trans)
- Sal refinado e
- Aroma idêntico ao natural de queijo parmesão (que de natural não tem nada, se utiliza para compensar a falta de queijo minas semi curado, já que geralmente usa-se o mussarella porque é mais económico)

Também algumas empresas colocam: estabilizante estearoil-2-lactil lactato de cálcio, ácidulante ácido latico (que compensa o sabor ácido do queijo), realçador de sabor glutamato monosódico, entre outras artimanhas. Incrível né?

E ainda tem empresa que diz que pode usar "qualquer" tipo de queijo na preparação, então imagina as quantidades exageradas de "aroma artificial a queijo parmessão" e os tipos de queijo "baratos", que o produto contem. O correto seria usar o queijo minas meia cura.

A economia e pagada pelo preço alto na forma de ENGANO ao consumidor.

Por isso, antes de comer um pãozinho de queijo na padaria da esquina, pense duas vezes...é melhor fazer em casa, com ingredientes de qualidade e um adicional da frescura e carinho que coloca na produção de um pão de queijo de verdade.

Namaste

2 comentários:

  1. Ai, jura????
    Que triste!!! Eu como uma boa filha de mineiros ADOROOOOO pão de queijo... ainda bem que mamy´s faz em casa!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pois ehhh, uma tristeza mesmo....que bom que sua mãe seja minera..se tiver a verdadera receitinha de pão de queijo e quiser compartilhar com a gente, achou que muito de nós agradeceriamos :o)
    Um abraço!

    ResponderExcluir