quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Diabetes e açúcar refinado

No dia 14 de Novembro foi o dia Internacional da Diabetes, e por isso, quero com partilhar um pouco de informação ao respeito dessa  doença e também informação VERDADEIRA E TRANSPARENTE sobre o açúcar refinado, sendo muitas vezes uma verdade um pouco amarga.

O dia Internacional da Diabetes, foi criada pela Federação Internacional de Diabetes (IDF), entidade vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS), e introduzida no calendário em 1991, como resposta ao alarmante crescimento do diabetes em todo o mundo.

No mundo, o diabetes está se tornando a epidemia do século e já afeta cerca de 246 milhões de pessoas. Até 2025, a previsão é de que esse número chegue a 380 milhões. Estima-se que boa parte das pessoas que têm diabetes, doença que pode atingir crianças de qualquer idade, desconhece a sua própria condição.

No Brasil, de acordo com o Vigitel 2007 (Sistema de Monitoramento de Factores de Risco e Protecção para Doenças Crónicas Não Transmissíveis), a ocorrência média de diabetes na população adulta (acima de 18 anos) é de 5,2%, o que representa 6.399.187 de pessoas que confirmaram ser portadoras da doença.

Depois de ler estas informações, vamos começando a ter uma noção do que está acontecendo a nosso redor, e não é somente o que acontece com amigos e vizinhos, senão que também pode chegar a acontecer dentro da sua própria família.

Se diz que o consumo de açúcar refinado e outros tipos de carboidratos simples são os grandes vilões detrás de tudo isso, mais eles não são os únicos. A falta de curiosidade com respeito á informação sobre o assunto, a fé cega na industria alimentaria  e a falta de consciência do consumidor com aquilo que coloca dentro do seu corpo, também fazem que todos sejam culpados desse grave problema.






Mas não vamos falar aqui de culpados e vitimas,e ao em vez disso, abrir um pouco a consciência apresentando informação com relação à doença, o açúcar refinado, carboidratos refinados e todos as possíveis soluções para a gente não levar eles (o açúcar refinado e demais carboidratos refinados) mais para dentro de casa, ou seja, seu bem amado corpo.


Vamos começar falando um pouco da doença Diabetes.



A diabetes foi mencionada pela primeira vez como Diabetes Mellitus no século XVI, nas altas classes sociais da Inglaterra. O termo diabetes descreve uma passagem desordenada na urina. O termo mellitus se divide em dois: mel é o mesmo significado em latim e tis, significa inflamação. O latim mellitus que se combina com o grego diabetes, passa a significar: passagem desordenada na urina com Inflamação causada  pelo mel.

Assim, muitos doutores começaram a sentir a presença de cheiro doce na urina, com alguns outros sintomas próprios da doença, a qual estava estreitamente ligada ao consumo de um novo ingrediente que estava no topo da moda entre os ricos e famosos: o açúcar.


Eu não vou entrar em detalhes com especificações técnicas da doença, porque achou que isso se encontra até de mais na Internet e livros, mais sim só fazer uma observação. A Diabetes Mellitus é uma das doenças provocadas pela alteração do metabolismo, e o uso excessivo de açúcar como alimento y carboidratos refinados (farinhas e arroz branco), fizeram com que muitas pessoas, em especial aquelas que vivem nas grandes cidades, tenham a doença. Existe Diabetes tipo 1, tipo 2, gestacional, etc., mais o que é realmente importante e saber, que a solução está nas nossas mãos, começando pela ELIMINAÇÃO total dos produtos refinados: AÇÚCAR, farinhas brancas, e cereais que não são integrais.

O que chama ainda mais a atenção é o fato de se desenvolver cada vez mais nos países em desenvolvimento. Por exemplo, em 1880, o cidadão dinamarquês consumia  14,5 kg de açúcar refinado anualmente e a morte registrada por diabetes era de 1,8 por 100.000. Em 1911, o consumo havia dobrado, uns 41 kg de açúcar por ano por cada dinamarquês e a média de mortes por diabetes era de 8 por 100.000. Em 1934 o consumo de açúcar refinado era de 57 quilos por pessoa por ano e a média de mortes por diabetes era de 18,9 por 100.000.

Não quero ir muito longe, no Brasil (primeiro exportador de açúcar no mundo) segundo a pesquisas da Embrapa, na década de 1930, o consumo médio anual de açúcar era de 15 quilos por habitante. Já nos anos 1940, esse número aumentou para 22. Na década de 1950, o consumo passou a ser de 30 quilos por pessoa, passando para 32 nos anos 1960. Em 1970, a média era de 40 quilos e, em 1990, esse índice estabilizou-se em 50 quilos por habitante. Devido a esse aumento, o Brasil tornou-se um dos maiores consumidores mundiais do produto per capita. Cada brasileiro consome entre 51 e 55 quilos de açúcar por ano, enquanto a média mundial por habitante corresponde a 21 quilos por ano. Apesar do alto consumo per capita, o mercado brasileiro de açúcar ainda pode se expandir com o aumento do consumo pelo processo de industrialização de produtos alimentícios, que, comparado ao de outros países, ainda é relativamente baixo.

Então, se compararmos com o incremento da diabetes no país, podemos ver CLARAMENTE o efeito do açúcar e carboidratos refinados com a Diabetes. Vejamos algumas outras informações tomadas de fontes do governo:

"O número de diabéticos deve aumentar em 65% na América Latina nos próximos 20 anos. A estimativa é de que cheguem a 30 milhões o total de casos latino-americanos nas duas décadas e que aumente de 285 milhões para 438 milhões o número de pessoas com a doença no mundo, de acordo com o levantamento da Fundação Mundial de Diabetes.

O Brasil figura entre os 10 países com maior percentual de diabéticos, com 6,4% da população geral. Ao lado de outras doenças crónicas não transmissíveis, o diabetes é um dos principais desafios da área da saúde."

"O Ministério da Saúde vai lançar na próxima semana um plano de combate a doenças crónicas: diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. O ponto fundamental, além do acesso aos tratamentos e aos remédios, é o incentivo à mudança de hábitos.
As causas do problema são consequências da vida moderna e não param de aumentar. O sedentarismo e a má alimentação já fazem com que cerca
de 48% dos adultos sejam considerados acima do peso. O número é mais alarmante entre as crianças: mais de 30% das que têm entre cinco e nove anos estão nessa faixa.

A preocupação maior é com a diabetes. O Ministério estima que os casos vão aumentar nos próximos anos, começando cada vez mais cedo. A doença é mais comum entre as mulheres; a incidência entre elas é 30% maior do que entre os homens."

" Os relatórios da Federação Internacional de Diabetes (FID) colocam luz neste problema. Os dados divulgados para as sociedades médicas de todo mundo mostram que o País ocupa, actualmente, o 5º lugar na lista mundial de nações com o maior número de portadores da doença. Em 2007, último ano da publicação do chamado "atlas global da doença", os brasileiros estavam na 8ª posição."

Depois de mostrar tudo isto, não quero alarmar, mais mostrar com dados estatísticos a situação actual.
Mais como falei em um principio, não quero somente dar mas noticias, senão também boas, e a continuação darei algumas dicas de como se prevenir ou pelo menos, não progredir (em caso já tivesse a doença):

- Leve uma vida tranquila na medida do possível
- Coma alimentos INTEGRAIS, FRUTAS E VERDURAS o máximo possível e EVITAR os carboidratos simples ou refinados como açúcar branco, arroz branco, farinha branca. (pães, bolos, bolachas, salgadinhos, sanduiche com pão de forma e hamburguer, etc) Com este simples passo, sem pensar em perder peso, terá seu peso regulado e as dores de cabeça com os quilos demais passaram para a historia.
- Pelo amor a sua vida e seu corpo medite, faça tai chi, yoga, etc. e veja como a vida flui melhor depois de ter mais contacto consigo mesmo.
- Vamos entrar na corrente do amor começando por nos mesmos: AMESE!!!!!!!! e tome a desição correta ao momento de comprar ou consumir produtos que não sejam feitos com amor, carinho e compaixão, consuma alimentos orgânicos, alimentos fabricados no Brasil, de forma regional e de empresas que trabalham de forma justa e por último faça você mesmo sua comida, faça um pão, um queijo branco, um yogurt, suas refeições mais básicas para levar ao trabalho...somente assim, você se dará o respeito que  merece e a vida lhe mostrará que é mais bela com saúde e disposição.

Namaste!





Obs.: A informação com respeito a origem da diabetes e algumas outras anotações foram tomadas do livro: Sugar Blues de William Dufty (recomendo muito).

















Nenhum comentário:

Postar um comentário